quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Movimentos urbanos

Este trabalho é fruto de dois desafios: realizar um projecto fotográfico consequente, uma série de fotografias com uma narrativa própria e, ao fazê-lo, utilizar técnicas fotográficas alternativas.
“Movimentos urbanos” aborda esse movimento, quase automático, que transforma as cidades em formigueiros gigantescos, onde as pessoas seguem umas atrás das outras sem se conhecerem, entrechocam-se sem pedirem desculpa, olham-se sem se falarem, conquistam o espaço ao vizinho sem pestanejarem.
A escolha da fotografia estenopeica (pinhole) tira partido das suas principais características. A profundidade de campo extrema faz com que todos os planos sejam apresentados por igual e os longos tempos de exposição fazem com que todo e qualquer movimento apareça escorrido, salientando assim o contraste entre a pedra e a vida.
Mário Félix

Um comentário:

A.Padilha disse...

..tu também és irreverente. e uma irreverência que resulta. ;-). haja fé!