quinta-feira, 24 de abril de 2008

Os vizinhos

A vida que há nas casas dos outros não é diferente
daquela que diariamente existe na nossa. Para a vermos a decorrer com naturalidade
é preciso tembém fazer parte desse dia-a-dia, de o provocar e de o alimentar, deixamos de ser visitantes-de-ocasião que têm de ser recebidos com cerimonial que a etiqueta pede e a mais elementar regra (do faz de conta) da boa educação quando se recebe um estranho.O pano cai - somos presenteados com o extraordinário, que
afinal, reside no banal e que está reservado apenas à intimidade do lar.

2 comentários:

jvasco.fotografia disse...

É afectivo o teu "banal". Parabéns.

outropalco disse...

Tenho a certeza que a Sofia Quintas iria gostar deste trabalho. Eu gosto. E Muito.
Abraço e fica bem
Paulo Martins